Stana Katic Brasil

Stana Katic Brasil

Siga-nos em nossas redes sociais:
Vídeo legendado: Stana fala sobre família, “Absentia” e seus fãs

Stana deu uma entrevista ao programa croata IN Magazin durante o Festival de TV de Monte-Carlo, onde falou sobre sua família, seu casamento, seu relacionamento com os fãs e, claro, a estreia de "Absentia" no festival. Foi um papo bem legal no qual Stana foi - uma raridade! - bem aberta quanto a questões pessoais. Vale muito à pena assistir!

Só cuidado! Tem cenas com spoilers de "Absentia" lá pelo 2:17!

Agradecimentos ao @StanaKaticCRO pela ajuda com as partes em croata. ❤️

Boemia exaltada*

alexa_01A estrela de "Castle" Stana Katic se prepara para a primavera no estilo cigano
De Shakespeare a "Moonlightning", é sempre agradável ver um homem e uma mulher que combinam caírem de amores um pelo outro em meio a discussões verbais. A série da ABC "Castle" continua essa tradição - e com uma reviravolta. A série pode ter o nome do escritor de mistérios Richard Castle (Nathan Fillion), mas é a garota, a detetive da NYPD Kate Beckett (Stana Katic) quem manda. Ela é a chefe dele - quem tem o conhecimento, a determinação e o passado conturbado. Ele apaixonou-se por ela, mas ela o fez esperar - apenas quando estava preparada é que foi aparecer à sua porta.
"Beckett é uma dessas damas de Hawks - determinada, inteligente, capaz," diz Katic durante um intervalo da sessão de fotos. (Observação: ela adora o estilo anos 70 das roupas: "Há uma grande sensação de força e feminilidade nelas," diz.) Por "damas de Hawks" ela quer dizer mulheres espertas e dinâmicas que o diretor Howard Hawks apresentava em filmes como "Levada da Breca" ("Bringing Up Baby"), "Jejum de Amor" ("His Girl Friday") e "Uma Aventura na Martinica" ("To Have and Have Not").
"Personagens como Kate Hepburn e Lauren Bacall construíram, que Slim Keith era conhecida por ser; são essas as mulheres em quem baseamos Kate [Beckett]," diz Katic. "Ela é capaz de brincar com os garotos enquanto ainda é mulher e aproveita sua sensualidade."
Incorporada por Katic, Beckett tem sensualidade de sobra - cabelo ondulado, olhos de chocolate derretido, pernas longas em calças coladas e jaquetas justas. Ela também tem algo que suas predecessoras na TV tiveram que batalhar para conseguir: o respeito inabalável dos homens com quem trabalha. "Andrew Marlowe, o criador da série, acredita que o munda está disponível para as mulheres de minha geração, e das seguintes, de uma modo em que não estava disponível para as nossas mães," diz Katic, de 34 anos. "Não estou dizendo que mulheres não lidam com sexismo. Mas não há a questão de, 'Posso ser presidente?' É, 'Claro, posso fazer o que quero.'"
Leia mais

Stana Katic fala de viagens, amor, e sua atitude não-conformista

A estrela canadense da série de TV "Castle" não é uma típica atriz de Hollywood. Ela combina cérebro, força e beleza - e é completamente pé-no-chão.

"Eu não acredito em balanço," diz Stana (pronuncia-se STÃ-na) Katic. "Conheço muitas pessoas que são filósofas e que sentam à beira de um rio e falam sobre como deve ser embaixo d'água. E eu digo 'Mergulhe, cara, e vá descobrir. Nade um pouco. Você ficará bem.'"

A atitude carpe diem explica porquê o currículo da atriz parece o de uma agente especial: ela sabe esgrima, mergulho, tiro ao alvo, falcoaria e equitação, e já estudou artes marciais. Ela é fluente em sérvio, francês, inglês e italiano. Ela até mesmo aprendeu técnicas de manusear facas da Marinha americana para seu papel de assassina russa no filme de 2008 "Stiletto".

Stana dá crédito ao seu espírito e vontade de viajar a seus pais, imigrantes da antiga Iugoslávia, que foram para a América do Norte sem nada. Mudaram-se para Hamilton, em Ontário, no Canadá, onde Stana nasceu, e eventualmente firmaram-se em Chicago e "construíram um império com o negócio de móveis," ela conta. "Eles deram a mim e meus cinco irmãos educação - piano, balé, caratê -, viagens e gana pelo mundo. Havia um certo respeito pelo planeta como um todo. Isso foi parte da nossa educação."

E isso não parou. Em 2011, Stana passou duas semanas na Mongólia, onde vestiu roupas tradicionais, aprendeu algumas palavras em khalkha (o idioma oficial), dormiu num yurt [N.T.: um tipo de cabana de nômades] e andou de camelo pelo deserto Gobi. Ela adorou a solidão. "Não tem muitos turistas lá," ela diz. A viagem aventureira à Ásia central resume bem a personalidade de Stana: ela não é o padrão encontrado em Hollywood.

Sua última causa é o Alternative Travel Project. "A Califórnia deveria ser um estado ecológico e estamos fazendo um péssimo trabalho com isso em L.A.," ela diz. Sua ambição é encorajar os espectadores e fãs de "Castle" a deixar os carros em casa e encontrar outras maneiras de se locomover. Por sete dias, ao longo de um mês, ela caminhou 40 minutos, andou de bicicleta ou pegou transporte público para chegar ao set, numa cidade na qual as pessoas raramente vão a algum lugar à pé. "Eu me exercitava enquanto isso. E me engajava com a comunidade, também!"

Stana diz que ver o mundo com "olhos canadenses" ajudou a cultivar sua atitude não-conformista. Em 1997, ela se matriculou na Universidade de Toronto em relações internacionais, economia e direito. "Eu achava que podia salvar o mundo," conta. "O que promovem nos Estados Unidos é a assimilação, enquanto que no Canadá, é o multiculturalismo," diz Stana. "Essa mentalidade de mosaico permite uma apreciação da cultura e história de um indivíduo." Ela também tira o chapéu para o sistema de saúde canadense e apoia as reformas de Obama para estender o seguro de saúde dos EUA.

Mas quando se trata da política de sua vida amorosa, os assuntos mais picantes estão fora do limite. "Eu adoro beijar, mas não conto," ela diz, rindo. "Romance é difícil para algumas celebridades. Se a mídia descobre que você está namorando o Robert Pattinson, você está ferrada." Mas ela admite que se compromete em relacionamentos profundos e substanciais. "Gosto da ideia de que, se você está com alguém, é a longo prazo." Se ela está namorando seu parceiro de cena Nathan Fillion? Ela não diz, apesar de a internet estar cheia de histórias sobre isso. Por ora, ela prefere deixar a nós, e a seus milhões de espectadores, tentando adivinhar.

Fonte: Chatelaine

Stana fala sobre família, hobbies e seu cabelo

Na série de sucesso da ABC "Castle", a detetive Beckett é a imagem da eficiência. Stana Katic, a atriz que a interpreta, também não é nada mal. A canadense de 33 anos fala quatro idiomas, tem uma queda por viajar o mundo, e quer reinventar Los Angeles um pedestre de cada vez através do Alternative Travel Project.
Durante um intervalo nas filmagens, ela falou com a revista Parade sobre a crescente tensão entre Beckett e Castle e toda a fascinação dos fãs pelas suas luxuosas madeixas.

O que significa Stana?
Ganhei o nome de minha avó. É um nome contra mau-olhado, que te protege de coisas ruins.

Seu lado canadense vem à tona? Você falo muito "eh"?
Falo. As pessoas me perguntam "Como você fica tão 'eh'?" Não sei se é porquê grande parte da minha família ainda mora no Canadá e eu terminei meu estudos lá. Nathan [Fillion] é canadense e ele não fala assim. Mas depende, sabe? Tipo, quando falo com alguém de Toronto, como uma de minhas amigas ou familiares, o sotaque meio que vem à tona.

Você tem 1,75m. Você sempre gostou de ser alta?
Sou a mais baixa da família, e isso realmente me incomoda! Sendo a mais velha [de 6 irmãos], eu fui a mais alta por um tempo. Agora, em encontros familiares, eles me jogam sobre seus ombros com tudo.

Quais línguas você fala?
Sérvio, inglês - obviamente -, italiano e francês. Algumas estudei, outras aprendi em casa. Meus pais são imigrantes europeus. E acho que há tantas línguas similares na Europa, que faz parte da cultura tentar aprender ao menos um outro idioma. Então meus pais sempre incentivaram isso em casa. Chinês seria ótimo de aprender - como mandarim ou cantonês. Português seria incrível.

Você é uma boa viajante?
Sou muito boa. Viajo através do Atlântico desde que tenho 5 anos de idade, e gosto muito. Tento sempre viajar. É incomum para mim ficar num mesmo lugar por tantos meses, o que foi uma das coisas com as quais tive que me acostumar para fazer uma série de TV. Gosto de sair em aventuras e ver o planeta.

Você lista flamenco, falcoaria e tiro com arco como seus hobbies. Você ainda pratica todos?
No momento, tenho feito cavalgada e tiro com arco. Eu costumava ter um alvo no set de filmagens, mas eles morriam de medo que eu empalasse alguém. Agora procuro um telhado para construir um estande de tiro.

Você acha que o relacionamento de Castle e Beckett pode sobreviver quando passar para o próximo nível? [N.T.: entrevista de março, logo, foi antes do finale da 4ª temporada]
Acho que colocá-los junto em breve é bastante justificável. Isso significa que tudo serão flores depois? Não. Há ótimas complicações que servem como meada de história para um casal após eles confessarem o amor um pelo outro.

É verdade que você vai andando para o trabalho?
Tento ir andando o máximo possível, mas não o faço todos os dias, pois às vezes começamos às 5 da manhã. Mas tento ir ao menos uma vez por semana. Algumas semanas são mais fáceis, dependendo da carga horária de trabalho. Seamus [Dever, o Ryan da série] e eu estamos trabalhando no Alternative Travel Project e faremos a próxima campanha ainda este mês. Vamos abrir mão de nossos carros por 7 dias ao longo de um mês, tentando ir e voltar do trabalho sem carro.

As pessoas te reconhecem nessas suas caminhadas?
Não, e acho que é porque Los Angeles é uma cidade muito centrada em carros. Não há pessoas o suficiente andando nas ruas. Raramente vejo outra pessoa. Espero que a cultura em LA mude um pouco conforme a instrutura de transporte público se expanda e o centro da cidade continue a crescer. Veremos mais movimento de pedestres. Já vimos muitos avanços na infraestrutura para ciclistas aqui. A mudança está a caminho.

Muitos fãs falam sobre seu cabelo.
É, por que isso?

Você sente pressão para não cortá-lo, caso haja um efeito "Felicity"? [N.T.: série estrelada por Keri Russell, que perdeu audiência após a atriz ter cortado suas famosas madeixas.]
Não, acho que a personagem está muito bem servida na maneira que é apresentada agora. Ela pode ser feminina e forte. Todo o visual é um equilíbrio entre cabelo, figurino e maquiagem. Não sinto pressão em manter o cabelo longo. A questão é mais a ver com o momento da personagem. Agora, ela pode deixar o cabelo solto e mostrar seu lado feminino, sem precisar ser tão séria. Nós vemos outros lados dela. Ela é uma garotinha, uma tigresa, e uma guerreira. Ela é insegura e invencível. Ela é tudo. Acho que mostrar esses lados a torna mais real e divertida de se interpretar.

Fonte: Parade

Stana Katic derruba as paredes do castelo

[N.T.: entrevista antiga, lá de 2009, mas é bem interessante. Ela fala da sua carreira, estudos, família, infância,... Leitura orbigatória para qualquer Stanatic.]

A atriz Stana Katic está com tudo. Após ter papéis coadjuvantes em dois dos filmes de maior sucesso do ano passado [N.T.: 2008, no caso.], "007: Quantum of Solace" e "The Spirit - O Filme", a estonteante canadense ganhou o papel de protagonista na nova série policial/romântica da ABC, "Castle", interpretando a detetive Kate Beckett, uma policial da NYPD durona que se encontra na lamentável posição de ter o arrogante escritor de mistérios best-seller Richard Castle (Nathan Fillion) seguindo-a para fazer pesquisa para seu próximo livro. Mas não apenas ela descobre que os instintos criativos para solucionar mistérios de Castle a ajudam a resolver os assassinatos mais desafiantes da cidade, como também ela percebe seu frio exterior derretendo sob o charme do autor.
Stana Katic sentou conosco num restaurante grego local para falar sobre diversos tópicos que motivam essa bela e inteligente atriz. Eis o que se passou:

Leia o spoiler

Agora com romance, “Castle” parece uma nova série para Stana Katic

Culpe o amor. Após um prolongado flerte, o atraente escritor de mistérios Richard Castle (Nathan Fillion) e a ávida detetive de homicídio Kate Beckett (Stana Katic) finalmente estão tendo conversas de travesseiro na 5ª temporada de "Castle". E a audiência para a série da ABC (que vai ao ar às segundas-feiras às 22h) nunca foram melhores. Mas talvez não seja por causa do sexo, pois a audiência para essa série híbridida de policial e comédia romântica intoxicante e única cresce a cada ano.

De qualquer forma, esta temporada dá a impressão de ser diferente à sua estrela. "Sinto como se fosse uma nova série por completo," diz Katic. "O tom é mais leve agora que esses personagens estão juntos. É ótimo ir trabalhar."

Dois efeitos colaterais do enredo amoroso: os fãs da série, determinados a bolar um apelido fofo para o casal, escolheram o infeliz "Caskett" (N.T.: em inglês, "casket" significa "caixão"). O outro é que a nova intimidade do casal significa que, em diversas cenas este ano, Katic, de 34 anos, está usando menos roupas.

"Tem que haver um balanço para deixar a cena sensual e mantê-la modesta o bastante para TV aberta," ela conta. "A outra questão é que sou muito protetora em relação à personagem. Ela é a protagonista romântica, mas que quero que ela seja objetificada, principalmente porque nossa audiência consiste de muitas mulheres. Eu definitivamente quero que ela seja respeitada."

E por ser "Castle", mesmo as cenas no quarto podem ser incomuns. No episódio da semana passada, um Castle bastante excitado assistia Beckett revelando lentamente, numa dança quase burlesca, uma fantasia sci-fi à lá Star Trek (é uma longa história). Quando ela finalmente aparece por completo, ela estava usando uma horrível máscara alienígena, acabando com o clima do momento.

Um humor escrachado assim é que valida a aposta inicial do criador Andrew Marlowe em escalar Katic na série. Fillion era a base do programa, devido à sua popularidade resultante de papéis como o Capitão Mal de "Firefly". A menos conhecida Katic foi escolhida após uma exaustiva busca de talento, pois mostrou evidente química com Fillion por trás das câmeras.

Marlowe rapidamente aprendeu que sua descoberta trouxe mais do que carisma à série. "Ela é ótima nas necessidades diárias do show," ele diz. "Ela é uma policial ótima e forte, que entra numa sala e projeta autoridade. Ela também possui muita feminilidade. E quando precisamos que ela acesse essas emoções mais sombrias, ela é realmente incrível."

Um bônus inexperado: o dom cômico de Katic, que dá um rítmo distinto aos diálogos. "Nathan é um ator fantástico para humor," diz Marlowe. "Então muitas vezes Stana precisa fazer a pessoa séria. Mas cada um tem seu espaço para humor. Ele tem as tiradas, as frases de efeito. Ela ter um humor mais seco, as observações sarcásticas."

Certo, sem mais enrolações, Marlowe. Há um futuro para, er, Caskett? Ou é apenas um romance temporário? "Enquanto for interessante," é tudo o que ele diz.

Katic é ainda mais sombria quanto ao futuro do casal. E o motívo é que ela acha que Castle não é homem o suficiente! "O personagem do Castle sempre foi meio canalha - muito engraçado, muito charmoso, mas assim que a coisa fica séria, ele pula fora," diz Katic. "Me pergunto se isso será o suficiente para Beckett. Ela começa a pensar nele como um futuro marido, um possível pai. Ela é complexa e apaixonante e todas essas maravilhosas contradições que creio que todas as mulheres são. Acho que uma mulher assim irá exigir um parceiro e um amante com a mesma profundidade."

Quanto mais você aprende sobre o passado de Katic, mais você entende essa questão de substância. Ela é filha de mãe croata e pai sérvio, nascida numa cidadezinha perto de Toronto, Canadá. Quando ela era bem pequen, se mudou para a região de Chigaco, onde seus pais abriram uma loja de móveis e tiveram mais cinco filhos.

"Meus pais eram imigrantes europeus," conta com orgulho. "Eles vieram para os EUA com US$1,500, duas malas e eu, e eles conseguiram construir um pequeno negócio, um família, e um futuro para essa família. Eles não tinham os recursos que as pessoas que viviam aqui há duas ou três gerações tinham."

Um legado de sua infância: se quiser compania para comprar uma mesa de jantar, Stana é a pessoa para isso. "Eu seria boa em descobrir quais materiais durariam mais tempo," ela conta rindo. "Ajudaria a levar para casa, escada acima, e fazendo curvas. Já ajudei alguns amigos a fazerm a mudança. É impressionante o quanto eu me lembro dessa geometria estranha."

Também não é difícil perceber que ela é a irmã mais velha. "Vejo Stana correndo pelo set com alguma criança e pergunto, 'Quem é?', achando que é um dos parentes dela," conta Tamala Jones, a legista Lanie em "Castle". "E ela diz, 'Ah, ela? E a filha da fulana.' Os produtores levam os filhos ao set e todos se apaixonam por ela. Todos ficam, 'Staaaana!'."

O sucesso de "Castle" conquistou outros papéis a Katic, incluindo a cantora de rock Genya Ravan em "CBGB", um filme sobre a meca do punk em Nova York, a ser lançado neste inverno (N.T.: verão para nós). Antes das gravações, a boate no distrito Bowery em Manhattan tinha uma outra associação para Katic. "Quando eu tinha 16 anos, estava em Boston e uns amigos disseram, 'Quer ir a Nova York?'," relembra Katic. "Fui com minha colega de quarto... Uns caras disseram, 'Vamos a uma boate. Só não vá ao banheiro.' Era a CbGB. Não fazia ideia do que era ou da história da música. Só sabia que era minha primeira boate para maiores de idade e eu consegui entrar!"

Enquanto sua vida profissional cresce, sua vida pessoal continua calma. Você nunca vê Katic nos tabloids. Há alguém carregando móveis em sua vida? "Eu beijo," ela diz, "mas não conto." Assim como Beckett, misturando romance e mistério.

Fonte: Philly

Stana: “É hora de heroínas mais femininas”

A 5ª temporada de "Castle" será "assanhada", diz Stana Katic. A atriz, que interpreta a durona detetive Beckett na série, está visivelmente empolgada com isso. Ela adora personagens vívidos e uma vida cheia de aventuras. "Pena que cada vez tenho menos permissão de fazer as cenas de ação eu mesma."

Fãs da série policial "Castle" tiveram que esperar quatro temporadas para isso, mas finalmente aconteceu. No último episódio da 4ª temporada, a detetive Kate Beckett finalmente foi para cama com o autor de mistérios Richard Castle. O que não foi pouca coisa, depois de toda atração e repelimento usados pelos roteiristas - e bem interpretados pelos atores, Katic e Nathan Fillion. O passo seguinte passou a ser gradualmente inescapável, explica Stana Katic: "Não podíamos mais prolongar a tensão. Era o momento pra uma recompensa. Para os expectadores e, claro, para Beckett e Castle também, depois de tudo pelo que passaram juntos." Segundo Katic, os novos desdobramentos deixam a série ainda mais excitante. "Um relacionamento amoroso trás à tona sensualidade, e as pessoas ficam mais propensas a mostrarem sua vulnerabilidade. além disso, contradições pessoais ficam mais difíceis de serem ignoradas. O charme de Castle é essencial, assim como a força de Beckett. Cada um tem sua própria noção de realidade, então pode ter certeza de que irão bater de frente nesse quesito. Discussão entre amantes é a melhor preliminar, mesmo."

Alguns fãs acharam a 4ª temporada um pouco soturna demais. Katic tem boas notícias para eles: "Essa nova temporada é assanhada. Isso não significa que tudo serão flores. O primeiro episódio mostra a busca de Beckett pelo assassino da mãe. No final do episódio, há um certo ponto final nessa história. Pode-se comparar com o Batman. Ele sabe há muito tempo que o Coringa representa o mal, mas ele continua a encontrar-se em posições na qual deve lutar contra ele. Podemos dizer com segurança que Beckett é a versão feminina do Batman." Isso nos leva a um assunto delicado. Katic cansou de todos esses heróis de filmes e TV. "Tive a felicidade de interpretar Cleopatra no teatro dois anos atrás. Ela era uma mulher brilhante e carismática, e nem um pouco bonita, a propósito, segundo fontes oficiais. Vários filmes foram feitos sobre Cleópatra, eu sei, mais queria ver mais heroínas e personagens femininas imponentes. Alguém como Michael Corleone em "O Poderoso Chefão", por exemplo. Um personagem pródigo, mas em nossa cultura, alguém assim fatalmente será interpretado por um homem, apesar de um nunca ter me visto num papel diferente.

Carateca
Katic, canadense de nascença e a filha mais velha de imigrantes europeus, soube desde pequena que queria ser atriz. Ela foi uma criança vivaz. "Todo Natal, eu e meus quatro irmãos e irmã mais novos montávamos peças na varanda. Eu acordava às 6h30 e todos nos vestíamos para o ensaio. Às vezes, alguém não estava satisfeito com seu papel, e a peça toda desmoronava. Mas eu sempre ficava feliz em recomeçar tudo, já que não tem nada mais divertido do que atuar," conta a talentosa esportista - ela adora karatê, equitação e arco-e-flecha. É compreensível que Katic nunca se deixe cair num papel de piriguete. Na série "24" ela interpretou uma informante corrupta com ligações com terrorista; após isso, interpretou uma assassina fria no thriller "Stilleto" e uma destemida detetive em "The Spirit". Sua performance como uma Bond girl em "Quantum of Solace" a deixou com lembranças conflitantes: "Daniel Craig era muito espirituoso, e fiquei amiga do diretor Marc Foster, mas fora isso não foi tão legal. Eles não me queriam como protagonista, e eu não queria ser morta, enquanto todo o resto morre naquele filme sangrento."

Consciência ambiental
Felizmente, Katic conseguiu um importante papel no filme ainda a ser lançado, adaptação do livro de Jack Kerouac, "Big Sur". E ela está longe parar de interpretar Beckett. "Gosto muito de interpretar uma personagem que, ao longo dos anos, ganhou mais camadas e dimensões," conta. "Porém, é uma pena que cada vez menos me deixam fazer as cenas de ação. Não é mais possível por causa do seguro. Infelizmente, esse é o lado ruim da fama."

Outro lado dessa moeda é a atenção, descobriu Katic. Às vezes, ela conscientemente usa sua fama, quando para promover seu Alternative Travel Project - "largue seu carro por 7 dias" - pelo qual ela passa algumas semanas indo ao set à pé, de bicicleta ou transporte público, em Los Angeles. Tudo isso para tornar as pessoas na Califórnia mais conscientes do meio-ambiente. "Eu exercito meu corpo e encontro várias pessoas legais no caminho," ela conta com entusiasmo. Ela também não para de falar sobre um viagem recente à Mongólia, onde explorou o deserto Gobi na corcunda de um camelo. Mas não pergunte a ela sobre suas aventuras no amor. "Romance não é fácil para algumas celebridades," ela vagamente menciona. "Se a mídia fica sabendo que você está saindo com Robert Pattinson, sua vida acabou." Que bom que ela não é imprudente. "Acho bonito realmente se comprometer com alguém a longo prazo."

Perfil:
Nome: Stana Katic
Nascimento: 26.04.1978, em Hamilton, Canadá
Família: os pais da Stana são da Iugoslávia. Ela tem quatro irmãos e uma irmã mais novos.
Educação: Escola de Drama Goodman, e diversos outros cursos.
Carreira: após ser coadjuvante em série de sucesso como "The Closer", "CSI: Miami" e "24", Stana estreou no cinema como protagnonista de "Stiletto" (2008). Desde 2009 você pode conferí-la em "Castle".

Fonte: Mikro TV Gids - nº 45, 10-16 de novembro
Trazudido para o inglês por Arlene (e por isso algumas coisas podem não fazer muito sentido, pois se perdem depois de duas traduções).