Stana Katic Brasil

Enquanto tinha gente achando que Stana ainda estava na Espanha, a mulher já estava de volta a Los Angeles para participar de mais uma gravação ao vivo do Selected Shorts neste domingo!

Entitulado "Let Us Tell You a Story" ("Permita-nos Contar-lhe uma História"), a edição deste ano do evento trazia artistas lendo contos relacionados ao assunto que mais entendem: sua arte. Stana subiu ao palco do Harold M. Williams Auditorium, no Museu Getty, para ler "The Wisdom of Eve," de Mary Orr, que conta a história de Eve Harrington, uma atriz novata que se insere na vida da estrela da Broadway Margo Crane, e tenta subir na carreira se fazendo valer de mentiras, trapaças e chantagens, destruindo a tudo e a todos que cruzam seu caminho.

O conto de apenas 9 páginas, que foi inicialmente publicado na revista Cosmopolitan de maio de 1946, eventualmente ganhou uma versão teatral estendida, além de ter sido adaptado para o cinema, no filme ganhador do Oscar "A Malvada" ("All About Eve," de 1950), estrelando Bette Davis, e para a Broadway, no musical vencedor do prêmio Tony "Applause" (1970) com Lauren Bacall.

Segundo relatos, Stana leu o conto fazendo sotaque britânico!

Tudo desde o sotaque britânico aos maneirismos dela foram impecavelmente fabulosos. E nem me fale da roupa e cabelo. Quando ela terminou a leitura, ela fez uma reverência o mais Stana o possível.

 
Além de Stana, as atrizes Retta (de "Parks and Recreation") e Jenna Ushkowitz (de "Glee") e o ator Jason Matzoukas (de "Brookly Nine-Nine" e "The Good Place") também se apresentaram.

Confiram na nossa galeria fotos do Selected Shorts, compartilhadas por fãs e pela organização do evento:

Eventos & aparições públicas > 2019 > Selected Shorts: "Let Us Tell You a Story" [24.03]

Crédito da imagem em destaque do post: @phyre_

A atriz estreia a segunda temporada de "Absentia" com uma turnê promocional que inclui a Espanha, e nos contou sobre os bastidores deste novo trabalho, que foi filmado na Europa.

Uma década após a estréia da série que a lançou para a fama, Stana Katic retorna com a segunda temporada de "Absentia," a ficção que veio depois de "Castle" e na qual ela interpreta uma mulher tão forte quanto Beckett, mas muito mais complexa. Emily, sua personagem, é uma agente do FBI que ficou desaparecida por 6 anos e que retorna à sua vida para descobrir que tudo mudou. Eles a declararam morta, seu marido se casou novamente e seu filho mal a reconhece. Com o tempo, descobrimos o trauma que ela está escondendo, pois durante os anos em que estave desaparecida, ela havia sido sequestrada por uma louca que a aprisionou em um tanque d'água.

Na segunda temporada da série - que pode ser vista no AXN e na qual Stana participa não só como atriz, mas também como produtora - vai se aprofundar em todos esses anos perdidos e os danos causados ​​a esta mãe que quer voltar a encontrar a normalidade também em suas relações familiares, sem deixar de lado a trama policial que continuará fazendo parte de suas vidas.

 
Como você encara a série sendo produtora executiva? Como isso afeta sua opinião e como você decide como sua personagem evolui?
Como uma das produtoras executivas, eu colaboro com o restante do grupo, Julie Glucksman e Sony. Há muito diálogo com os roteiristas para começar a preparar uma possível terceira temporada, agora que terminamos de editar a segunda, que já vi inteira. Então há muita conversa sobre como podemos tornar isso o mais impactante possível. Estas são algumas das coisas que fazemos como produtores. Além disso, é claro, como os novos personagens são escolhidos também fazia parte do planejamento da segunda temporada.

Quantos anos você gostaria de continuar com esta série?
O que queremos fazer, como narradores, é impactar. Não queremos estender um processo se for desnecessário. Continuaremos enquanto tivermos uma história para contar. Eu me divirto muito, aproveito com meus companheiros. Ainda há muito para explorar e acho que temos que observar o que a história nos diz que precisa.

Como veremos Emily, sua personagem, evoluir em relação à sua família?
No final da primeira temporada, há uma grande bomba de informação que a protagonista recebe, e acredito que no início da segunda Emily lida com questões sobre sua identidade pessoal, sobre o que aconteceu nos anos em que ela ficou presa em um tanque. Ela tenta reconstruir sua vida, com uma noção de si mesma muito desfigurada. A razão pela qual ela faz isso, no final, é por causa do amor que sente por seu filho. Ela quer ter certeza de que pode estar ao seu lado porque quer construir uma relação com ele, então vamos vê-la nesse processo.
Desta vez, ela finalmente consegue ter um apartamento próprio e vamos ver o que isso significa para ela, como ela é - uma pessoa radical e tensa. Não é uma mãe típica. Vamos brincar com isso e cada personagem terá o seu papel. Veremos como é o relacionamento entre Alice e Nick, como ele evolui e o que aconteceu depois do que vimos na temporada passado. Além disso, há explicações sobre como o Jack está conectado ao que aconteceu.

Mas no que diz respeito a Alice, ela faz mudanças em sua vida que beneficiam o relacionamento de Emily com seu filho, certo?
Eu gosto quando duas mulheres reconhecem o que há de bom uma na outra. Emily vê que Alice fez o melhor que pôde para criar seu filho, ela era uma mãe fantástica para Flynn e nãi há nada a ser dito contra isso. É daí que começamos - não é fácil, é complicado, mas o que não é?

Então, Emily não vai ter que enfrentar Alice, ou isso é apenas o começo da temporada?
Começamos daí, e então veremos.

O que Emily te ensinou?
A ser resiliente, forte e, ao mesmo tempo, vulnerável e frágil. Ela é uma personagem interessante porque ela é apenas um anti-herói, como também tem toques de super-herói - ela também é uma mãe, o que a motiva muito. É muito interessante, isso me lembra da música de Meredith Brooks: "Eu sou uma vaca, sou uma amante". Há muitas facetas em sua vida, mas que mulher, que ser humano, não tem? É emocionante fazer experiências com isso, ver como ela se identifica com o pai, o irmão e o filho. Nós também veremos um pouco de sua vida romântica nesta temporada.

De onde você tira energia para filmar por tantos dias e tantas horas seguidas?
De café e macarrão.

Você mesma cozinha?
Não, porque estamos no set de filmagens, no meio da Bulgária... Então não.

O que te impactou mais na segunda temporada?
Vamos ver... Como sou produtora executiva, sei o que vai acontecer de certo modo. [risos] Há muita ação, na metade dela nós viajamos pela a Europa, o que foi muito interessante. Vieram atores de todo o continente para se juntar à trama, e isso foi muito divertido para nós.

Como o estresse pós-traumático afeta a personagem?
No ano passado, vimos Emily de um ponto de vista muito objetivo: ela era o mistério. Mas, desta vez, nos aproximamos: o público está junto a ela, que se sente um mistério para si mesma. Vamos vê-la tentar encaixar todas as facetas de sua identidade e seu passado. E como agora estaremos com ela de uma forma mais próxima, podemos nos concentrar de uma forma muito interessante e pitoresca em seu trauma emocional e estresse pós-traumático. Há muitos movimentos de câmera originais e diferentes, o que foi muito divertido para nós, como produtores. Além disso, foi um desafio, como atriz, procurar a realidade desta personagem.

A segunda temporada começa em um ponto totalmente diferente no final da anterior. Vamos ver como chegou nesse ponto conforme os episódios passam?
Esse personagem não pode retornar a uma normalidade, ela sempre foi um pouco punk-rock, mesmo antes de ser capturado existem momentos que mostram que ela sempre foi um pouco radical. Ela nunca vai colocar um avental e fazer brownies - ela vai querer experimentá-los, mas sempre vai ser algo mais alternativo, por isso até mesmo seu relacionamento com seu filho tem essa nuance. Falei com o ator que interpreta Flynn, perguntei o que ele achava de seu personagem e ele disse: "Eu sou o mini-Batman e você é o Batman." Adorei isso! É algo que ele viu na história e que eu também senti, e é algo em que eles combinam, ambos são do mesmo extremo.

Mãe e filho passaram pela mesma experiência de tortura. Veremos o que eles compartilham disso nos próximos episódios?
É verdade, e há algo a ser dito sobre essa relação entre eles: eles têm um acordo informal em que quando se olham, se entendem, e isso é algo que ninguém mais tem. Eles são uma família.

As mulheres fortes da televisão não precisam mais ser lutadoras, elas podem ser mães, mulheres... Então, o que está faltando? O que você gostaria de adicionar à sua personagem?
Há muitas histórias atualmente, belas e complicadas, nas quais não vemos mais a interpretação dessa mulher "ideal". No caso de Emily, o que me atraiu foi ela ser o anti-herói, ela é ousada, forte, sensual e sexual apesar do fato de que a primeira imagem que você tem dela é como uma mulher alternativa, diferente. Além disso, a questão aqui é que não apenas Emily, mas o mundo em que ela vive também é estranho. É uma história sobre uma família, sobre a relação entre eles através da situação catalisadora pela qual passam. Temos um ex-marido com a esposa, o filho, o pai, o irmão... é o que torna essa história incomum. Nós vemos tudo isso representado e é muito interessante.

Nós vimos que você fala um pouco de espanhol. Você fala fluentemente? Você aprendeu na escola?
Não, eu enrolo algumas palavras. Eu não aprendi na escola, é que há muitas pessoas em Los Angeles, e nos Estados Unidos como um todo, que falam espanhol. Além disso, é uma língua latina, então é familiar para mim por causa da minha experiência com italiano e francês. Eu adoro, é um idioma bonito.

Quantas línguas fala?
Falo servo-croata, inglês, obviamente mal, e também italiano e francês, embora agora bem menos.

Você já esteve na Espanha antes?
Não, esta é minha primeira vez.

E você gostaria de voltar?
Claro, aqui é lindo. Eu adorei ter esse gostinho, mas vou voltar com certeza.

Na primeira temporada o tanque foi o grande desafio da Emily. O que será desta vez?
Voltamos à questão da identidade, da busca pela normalidade. O tanque não desaparece, ele fica ainda mais forte e pior. Como narradores, conseguimos dar um aumento exponencial a ele. Eu tenho medo de falar demais, mas eu vi todos os 10 episódios e adorei. Eu acho que são divertidos, incomuns, há momentos em que você vê o curioso senso de humor dos produtores. Ficamos um pouco surpresos ao assisti-los e acho que o público responderá muito bem.

A veremos tendo um relacionamento?
Sim, isso vai acontecer.

Você faz preparação física para o papel, treina?
Sim, nós treinamos com a equipe que trabalha em "Game of Thrones," porque eu e alguns de meus colegas tínhamos cenas importantes.

E vamos ver sua mãe se envolver na história?
Sim, veremos isso em mais de um episódio, e ela trará informações que causarão uma reviravolta na história.

Você acha que foi mais difícil se preparar física e psicologicamente para esta temporada do que para a anterior?
A primeira era o novo, a novidade, então foi um processo de aprendizado. Então, como atores, era bom nos vermos novamente e saber como as coisas iriam funcionar; essa familiaridade torna tudo mais fácil, embora a trajetória da narrativa seja mais difícil desta vez.

Você faz suas próprias cenas de ação?
Sim, eu tenho um dublê com quem eu treino e isso me ajuda, mas na maioria das cenas sou eu, exceto em quedas. E isso é impossível sem um bom parceiro, então formamos uma ótima equipe. O nome dela é Raina, e acho que ela querer contar essa história da melhor maneira possível, assim como eu, faz minha vida mais feliz, e ela fica muito feliz quando eu consigo fazer algo novo.

Alguma anedota das gravações?
Todo mundo me pergunta o que aconteceu de divertido nas filmagens e eu, embora tenha passado dias rindo no set, acho que não me lembro de nada de concreto. Eu acho que todo mundo é muito esquisito no set, somos muito parecidos, então rimos muito como uma equipe. Mas não consigo pensar em nenhuma história, apesar de que certamente houve várias.

 
Confiram na galeria as fotos da sessão exclusiva para a revista, feitas pelo fotógrafo Bernardo Doral:

Após uma passagem relâmapago por Portugal, na quarta-feira (20) foi a vez da Espanha receber Stana Katic para a pré-estreia da 2ª temporada de "Absentia". A atriz chegou ao evento acompanhada do marido Kris Brkljac, posou para fotógrafos e deu entrevistas no tapete vermelho, antes de passar cerca de 30 minutos em um painel com fãs e convidados. Na saída, ela ainda posou para fotos com alguns fãs sortudos.

Confiram mais de 500 fotos do evento em nossa galeria, e vídeos com a passagem da Stana pelo tapete vermelho, além do painel completo, a seguir:

Eventos & aparições públicas > 2019 > Promovendo "Absentia" em Madri: chegada & saída [20.03]
Eventos & aparições públicas > 2019 > Promovendo "Absentia" em Madri: painel [20.03]

 

Aconteceu na noite dessa terça-feira, 19, a pré-estreia da 2ª temporada de "Absentia" em Lisboa, Portugal, que contou com uma convidada especialíssima: Stana Katic!

Ela chegou ao evento acompanhada do maridão, e subiu ao palco para responder perguntas de fãs, além de falar um pouquinho sobre a nova temporada da série - e cantar "hey Blue Eyes," música de sua autoria, que ela já havia cantado um trechinho no Zlín Film Festival, em 2011! Depois do painel, ela foi direto embora enquanto a plateia curtia em primeira mão 2.01 "Casualties".

Confiram as fotos compartilhada por fãs e convidados do evento em nossa galeria, além do painel completo - e pros impaciente, apenas o trechinho da Stana soltando a voz (crédito à @PatCecilia pelo vídeo!) - abaixo:

Eventos & aparições públicas > 2019 > Promovendo "Absentia" em Lisboa: chegada [19.03]
Eventos & aparições públicas > 2019 > Promovendo "Absentia" em Lisboa: painel [19.03]

 


O AXN Portugal divulgou hoje as primeiras imagens da estreia da 2ª temporada de "Absentia", que se chama "Casualties" ("Casualidades") e chegará ao canal em 3 semanas.
Confiram a sinopse do episódio a seguir, e as imagens na nossa galeria:

Emily tem dificuldades em deixar para trás seus anos em cativeiro quanto tenta voltar para sua vida "normal". Ela procura repostas com a ajuda do detetive da Polícia de Boston Tommy Gibbs. Quando a investigação deles leva a um ex-condenado com profundo conhecimento do histórico de Emily, ela se vê obrigada a reexaminar tudo que acha saber.Enquanto isso, a tensão no casamento de Nick e Alice fica ainda mais alta quando Flynn reage mal à volatilidade e aos traumas em sua vida. Mas todos os problema pessoais são deixados de lado quando o ataque terrorista mortal atinge o prédio do FBI em Boston. O terrorista foge, e os agentes entram em ação, encabeçados por Nick e a famosa analista de perfil, agente especial Julianne Gunnarsen. Enquanto eles buscam pistas em uma investigação cada vez mais abrangente, uma coisa fica clara: ninguém está a salvo.

Séries > Absentia > Stills de episódios > 2ª temporada > 2.01 "Casualties"

O Kustendorf Film and Music Festival chegou ao fim nessa quarta-feira (16), e Stana fez sua última aparição no evento durante a cerimônia de encerramento e premiação. Junto aos outros jurados do festival - o jornalista sérvio Slobodan Despot e o cineasta francês Tancrède Ramonet -, Stana distribuiu os Ovos de Ouro, Prata e Bronze, além dos prêmios nas categorias especiais de Filme Mais Poético, Melhor Cinematografia e duas Menções Honrosas.

Assistam o vídeo legendado da Stana na premiação - ou, se preferir, a premiação completa sem legendas (sorry, não temos interesse rs) - e outro com clipes diversos da cerimônia de encerramento abaixo, e confiram as fotos na nossa galeria:

Eventos & aparições públicas > 2019 > Kustendorf Film and Music Festival: Day 6 [16.01]

 


Na segunda-feira (14) Stana Katic participou de uma coletiva de imprensa no Kustendorf Film and Music Festival. Ela respondeu a perguntas dos repórteres, falando sobre sua família, "Castle," "Absentia," sua visita à cidade, entre outros assuntos. 😉

Confiram as mais de 50 70 fotos da aparição da Stana no 4º dia do festival em nossa galeria, e os vídeos a seguir:

Eventos & aparições públicas > 2019 > Kustendorf Film and Music Festival: Day 4 [14.01]

 


Nessa sexta-feira, dia 11, aconteceu a noite de abertura do Kustendorf Film and Music Festival, que está acontecendo na Sérvia e da qual Stana é uma das juradas.

Ela chegou no evento no começo da noite, e falou brevemente com repórteres e posou para os fotógrafos. Você confere as mais de 30 fotos em nossa galeria, e os vídeo legendados a seguir (eles são basicamente da mesma entrevista em outros ângulos, com poucas diferenças de um pro outro):

Eventos & aparições públicas > 2019 > Kustendorf Film and Music Festival [11.01]

 



No dia 4 de novembro, o Aldeias Infantis SOS de Triavna, na Bulgária, virou um pequeno set de cinema. O motivo: Stana Katic, estrela das séries "Castle" e "Absentia," e parte de sua equipe - que atualmente estão gravando a segunda temporada de "Absentia" na Bulgária - organizaram um workshop de filmagens para as crianças residentes nas aldeias.

Dentro do workshop, as crianças puderam mergulhar de cabeça na magia do cinema. Eles tiveram algumas aulas de atuação com Stana e Matthew Le Nevez [NT: nova adição do elenco de "Absentia"]. Depois, as crianças participaram das brincadeiras de Sophy Shushkova, dona de uma escola de teatro infantil. Depois, foi a vez de aprenderem maquiagem para o palco e efeitos visuais - as crianças ganharam tatuagens, cicatrizes e transformações completas... tudo de mentirinha! Quando a criançada achou que já havia feito de tudo, Francois Coetzer, coordenador de dublês de "Absentia," fez uma surpresa: com a ajuda dos colegas, ele instalou uma tiroleza na Aldeia. As crianças jamais esquecerão a experiência incrível de descer o gramado penduradas.

Na hora da despedida, Stana Katic ainda distribuiu diversos presentes para as crianças. Ela e sua equipe sairam de lá cheios de boas emoções pelo encontro com as crianças, que por sua vez ficaram extasiadas - agora a maioria das meninas querem ser atrizes e maquiadoras, e os meninos, dublês. Só precisamos ajudar para que seus sonhos se tornem realidade.

 
Confiram em nossa galeria fotos da Stana e sua equipe de "Absentia" na visita ao Aldeias Infantis SOS de Triavna: