Stana Katic Brasil

Stana Katic Brasil

Siga-nos em nossas redes sociais:
[Myself] Stana Katic: “Os gregos são muito generosos”

[Myself] Stana Katic: “Os gregos são muito generosos”

É sua segunda visita à Grécia, mas a primeira vez que ela vem à capital, alguns anos após ir a Tessalônica. Stana Katic, a estrela reluzente da série de sucesso "Castle", que encerra o ciclo da 6ª temporada em julho, quando começam as gravações da 7ª, conta para gente sobre seu amor pelo país; sua primeira experiência em solo grego; Zorba, que serviu como uma fonte de inspiração; e, é claro, o dinâmico papel como da detetive Kate Beckett.

Essa é sua primeira visita à Grécia? O que você está achando do país e do povo?
Em Atenas, sim. Todo mundo é muito amigável e está sempre disposto a mostrar seu lugar preferido, a melhor comida, sua cultura,... As pessoas são muito generosas e parece que elas amam o seu país, as praias. Todo mundo me diz que não posso ir à Grécia e não visitar as ilhas. É muito improvável que eu consiga ir dessa vez, mas certamente voltarei.

Quais os melhores momentos de sua estadia em Atenas?
Até agora, só pude visitar o templo de Poseidon em Sunião, e fui a uma maravilhosa ópera grega, "Don Giovanni" no Herodion. Foi uma das melhores apresentações que já vi na minha vida - e já vi várias!

É verdade que você leu o livro "Zorba, o Grego"?
É, e eu amei ele! É um dos meus livros preferidos! Acho que o relacionamento de Zorba com seu chefe é singular, e virou uma fonte de inspiração para mim num papel na escola de drama.

A 6ª temporada de "Castle" está chegando ao fim. Como que evoluiu o papel de Kate Beckett, a quem você interpreta há todos esses anos?
Esse papel tem diversas facetas, que se desdobraram lentamente ao longo dos anos. Ela é romântica, dinâmica, impulsiva,... Ela é um pouco de tudo, como seria, digamos, um homem normal. A coisa mais importante que aprendemos sobre a personagem é que ela teve um motivo importante para tornar-se detetive. O assassinato de sua mãe foi a força que a impulsionou a tomar essa decisão. A busca por justiça foi, inicialmente, puramente emocional, e mais tarde, tornou-se um caso profissional. Quando você trabalha tantas horas por dias, é preciso aprender algumas técnicas para saber lidar com as exigências rapidamente, e, ao mesmo tempo, a manter sua energia. Conforme o tempo passa, você fica melhor nisso. Eu era muito verde quando comecei - já havia feitos diversos papéis, mas é diferente quando se está trabalhando na mesma produção, com as mesmas pessoas. É um ambiente muito seguro, e você não tem medo de errar na frente deles, de ter que refazer várias cenas, e acho que isso faz de você uma melhor profissional.

Você imaginava que "Castle" faria tanto sucesso quando ganhou o papel?
Não, jamais imaginei que a série chegaria aonde chegou, no começou. Eu tentava dar o meu melhor diariamente. Agora, 6 anos depois, fico surpresa, encantada e orgulhosa de fazer parte disso tudo. Ela abriu portas e, basicamente, mudou a minha vida.