Stana Katic Brasil

Stana Katic Brasil

Siga-nos em nossas redes sociais:
[Mood] Beleza de dentro para fora

[Mood] Beleza de dentro para fora

A atriz canadense Stana Katic, que interpreta uma detetive na série americana "Castle", não tem medo de trabalho. Além de seu papel na aclamada série, ela tem sua própria produtora, uma organização de caridade, e acabou de gravar um filme na Itália.

Ah, e a propósito, ela é fluente em 5 idiomas (ela diz com modéstia: "Sim, sei falar algumas línguas."), ela estudou Direito Internacional na universidade ("Eu gostava disso, mas minha paixão pela atuação prevaleceu."), tem "Uma Breve História do Tempo" ("A Brief History of Time") de Stephen Hawking em sua cabeceira ("Além da revista Scientific America!"), e seu hobbie é jardinagem ("Tenho mais de 30 plantas."). Se Stana pudesse voltar no tempo, ela gostaria de ver a queda do Muro de Berlim com seus próprios olhos. Mas, no momento, ela encoraja as pessoas de Hollywood a andarem menos de carro. Sua organização Alternative Travel Project promove que as pessoas deixem seus carros em casa por alguns dias e usem outros meios de transporte. "Quero encorajar as pessoas a andarem mais à pé, de bicicleta ou de transporte público," ela contou. Em Los Angeles, ondem olham torto para pedestres, sua missão parece ser impossível, mas Stana diz que seu projeto teve sucesso considerável.

Encontramos Stana em um lindo dia de verão em Atenas, na Grécia. Antes de a entrevistarmos, sua agente nos pediu uma cópia da nossa revista Mood. Ela disse: "Stana gostaria de conhecer sua revista antes de a entrevista começar. E ela gosta de folhear revistas quando viaja de avião." Além de nossa última edição, demos a ela o livro "Kaamos," que fala sobre a moda estoniana. Quando entramos na fria sala de entrevistas do hotel Astir Palace, Stana já está à mesa e lendo nossa revista e livro. Ela gostou da garota da capa Sandra Nurmsalu e de seu penteado, e elogiou meu vestido.

Tenho a sensação de que a frase "bela por dentro e por fora" foi criada para a Stana. Ela realmente parece maravilhosamente bem e graciosa, e fala com calma e inteligência. Ela gosta de pensar antes de responder a uma pergunta. E quando pedi um autógrafo para minha filha após a entrevista, além da assinatura, ela acrescentou uma longa lista de felicitações e agradecimentos. Fico envergonhada de pensar que jamais escrevi algo assim para familiares ou amigos, como ela escreveu para uma total estranha.

 
Assisto "Castle" desde o começo, e notei que sua personagem Kate Beckett se transformou ao longo dos anos e parece cada vez mais glamourosa – tanto no seu visual quanto no seu guarda-roupa.
Sim! Com certeza.

Vamos ser sinceras, ela às vezes parece glamourosa demais para uma policial, não acha?
Sim, concordo. Mas, na minha opinião, as coisas estão muito bem balanceadas no momento. Por que negar que, na vida real, as mulheres querem parecer bonitas? E não se esqueça que a série se passa em Nova Iorque, e toda mulher nascida e criada lá tem um toque de glamour nelas. Mas concordo que, em relação à polícia, o foco deve ser no trabalho e não nas roupas. Espero que as coisas continuem assim em "Castle".

Há algo no guarda-roupa de Kate Beckett que te chama a atenção?
Ah, ela tem tantas coisas lindas! (Risos) Tem uns casacos Burberry que eu realmente queria para mim. E gosto muito de alguns de seus terninhos e calças. Gosto de mulheres que vestem roupas com um toque mais masculinizado, como as que Lauren Bacall, Katherine Hepburn e Slim Keith usavam. Fico muito feliz por ter coisas e roupas reais no guarda-roupa de Kate Beckett. Meu estilo cotidiano é mais feminino do que o dela.

Há um pouco e Beckett em você também?
É claro! Ela se parece comigo! (Risos) Mas, fora isso, acho que não há muito de Beckett em mim. Ela tem algumas qualidades que realmente admiro, mas vamos ser sinceras, ela é mais uma super heroína. E eu não sou. Beckett tem uma atitude muito "preto no branco" e tem tudo sob controle, e eu não tenho. Sou mais rock'n'roll e às vezes ridícula. Mas Beckett me inspira muito.

O que você acha de moda?
Amo moda! Eu realmente adoro bons cortes, materiais de qualidade, e peças únicas e distintas. Não me importo de onde as roupas venham. Quero dizer, elas não precisam ter uma etiqueta dizendo que é da marca mais popular (mas às vezes elas podem tê-la, também), mas elas precisam ser diferentes, precisam ter uma boa qualidade e um design excitante. Moda é, acima de tudo, uma forma de arte para mim. E uma forma de se comunicar, pois ela diz muito sobre uma pessoa.

Como você descreveria seu estilo?
Depende muito do meu humor. Às vezes quero algo simples e básico, às vezes gosto de experimentar e brincar um pouco. E às vezes gosto de usar algo que tenha um significado especial para mim, como por exemplo, se eu comprei algo em uma viagem ou alguém me deu de presente.

Há alguém cujo estilo você realmente admire?
Slim Keith – já falei dela antes – é uma pessoa muito elegante e inspiradora.

E quanto a estilistas?
Eu amo Alberta Ferretti, seu estilo é divertido e romântico. Helmut Lang, Yves Saint Laurent, Alexander McQueen… Para mim, McQueen é extremamente talentoso! No dia a dia, visto roupas mais casuais, como Rag & Bone – que são elegantes e simples. Gosto de muitos estilistas japoneses e chineses, porque eles têm uma estética especial, de silhuetas retas e simples... Meu Deus, eu falo como se fosse especialista em moda, o que realmente não sou. Mas amo desfiles. Fui ao desfile de Yves Saint Lauren em Paris, e no de Miuccia Prada em Nova Iorque, e quando estive em Florença gravando um filme, visitei os museus de Ferragamo e Gucci lá. Acho que é um mundo maravilhoso que mostra que a moda é mais uma forma de arte.

Você gosta bastante de visitar a Europa. Li que você é fluente de francês e italiano.
Estudei esses dois idiomas porque meus pais são europeus – da Croácia para ser exata. Por isso, adotei uma atitude que acho ser bastante européia: se você mora perto de países maravilhosos como França ou Itália, é inteligente aprender suas línguas e suas culturas. Para mim, é essencial aprender ao menos algumas frases no idioma do país que estou visitando. Saber uma língua estrangeira abre portas para vocês, e você aprende mais sobre a cultura das pessoas com quem está falando. Odeio visitar um país e agir como um turista lá. Quando você aprende o idioma, é mais fácil se misturar e ganhar o respeito do povo.

Com que frequência você visita a terra natal de seus pais?
Tenho familiares na Sérvia e na Croácia. Realmente goto de visitá-los sempre que possível, mas tudo depende da minha agenda de trabalho.

Você disse numa entrevista anterior que cada vez que você visita um país, você vai à ópera de lá. Já esteve na ópera aqui de Atenas?
Sim! Fui a uma ontem. Sei que parece piegas, mas eu realmente fui! Foi uma das experiências mais legais que já tive; "Don Giovanni" foi incrivelmente fenomenal. Muito emotivo, muito dinâmico, muito original, fiquei encantada.

Falando de moda, qual foi seu deslize mais engraçado?
Ah! Tive vários, mas espero que estejam todos no passado, lá pela minha adolescência.

Qual seus looks do tapete vermelho preferidos?
Na estreia da 3ª temporada de "Game Of Thrones" eu usei uma sair e blusa pretas, que ficou muito legal. Amei aquele visual. E também o vestido Alberta Ferretti que usei no AFI Life Achievement Award honrando o Morgan Freeman, que foi muito bonito e romântico. O que mais? Ah, amei o macacão Donna Karan que usei no Independent Spirit Awards 2013.

Há alguns anos eu entrevistei seu coprotagonista Nathan Fillion. Aquela temporada de "Castle" terminou com Beckett e Castle ficando juntos. Eu me lembro que o sr. Fillion não estava muito feliz com isso. Mas você já disse em entrevistas passadas que estava ansiosa para que eles ficassem juntos. Por quê? Para poder beijar o sr. Fillion?
(Gargalhada) Sim, exatamente! (Risos) Não, falando sério. Acho que aqueles dois personagens combinam muito. Desde o começo eu achava que eles deveriam ficar juntos, quanto antes melhor. Nathan Fillion deveria estar preocupado que isso roubaria o mistério da série e isso faria com que perdêssemos audiência. Mas na realidade, colocá-los juntos funcionou muito bem para a série. A 5ª temporada foi a de maior audiência de todas. Acho que as pessoas queriam ver aqueles dois malucos juntos e o que aconteceria com eles, mesmo eles sendo um casal. E fico muito feliz que tudo deu certo, tanto para os espectadores quanto para a série.

Scans > 2015 > Mood [janeiro]

010203040506